Periculoso


Esta poesia escrita em 2016, esboça uma reflexão do autor sobre si mesmo. Características próprias sobre as quais ele passa a cogitar são colocadas em versos, mas diferentemente da forma como elas surgem em sua cabeça enquanto questões. Os pontos de interrogação são suprimidos, como uma forma de expor que embora questione princípios e fundamentos em si mesmo, existe a intenção de não criar registros das dúvidas. Nenhuma indagação sobre seu perfil é colocada como questão, mas sim expressa de uma forma que não demonstre as inseguranças com relação as dúvidas que pairam em sua cabeça.


Há ainda, além do recalque psicanalítico, um joguete de palavras obtido da inserção no texto de dois conceitos distintos, que são a ideia de risco e a ideia de perigo. Trata-se de questões comuns dentro da ciência da administração e que implicam diretamente do zelo que se estabelece nos critérios de planejamento de projetos. É ainda estabelecida uma dicotomia na abordagem sintática e semântica nos versos finais, o que nos faz retornar à reflexão psicológica do elemento ilustrado por trás dos versos.


Quer conhecer esse trabalho? Acesse o link a seguir. Obrigado!

https://www.recantodasletras.com.br/poesias-de-vida/5607619

9 visualizações
Contato

Este site foi criado por Paulo Keno Zhërus. Entre em contato pelo e-mail keno_paulo@yahoo.com.br